Notícias

O que ninguém te contou sobre as mudanças no RH 2018

15/05/2018   Fonte: Conteúdo RH


Já dizia o velho ditado popular: “ano novo, vida nova”. Isso mesmo! Vida nova, principalmente para os profissionais de Recursos Humanos, afinal, o ano de 2018 iniciou com muitas mudanças na área. Poderíamos até dizer que o RH 2018 não é mais o mesmo.

Isso porque ao longo dos últimos meses aconteceram muitas mudanças, especialmente na questão da legislação trabalhista, instrumento fundamental de trabalho para os profissionais de RH.

Neste cenário, ainda que o profissional seja capaz de cumprir com o calendário das obrigações, possua domínio das últimas novidades e dos termos do segmento e, até mesmo conte com ferramentas que auxiliem nos processos internos, como na admissão, é preciso ter resiliência e estrutura de gestão para passar por esta transição sem grandes impactos.

Na sua empresa, 2018 também começou diferente no RH? Então acompanhe o artigo, produzido pela Metadados, empresa com mais de 32 anos de experiência no desenvolvimento de softwares de gestão de RH, e descubra como é possível tornar todas essas mudanças em uma experiência positiva.

RH 2018: O CENTRO DAS ATENÇÕES

O setor de RH, mesmo que muitos não o vejam assim, sempre foi o coração da empresa. É a partir dele que a engrenagem tem seu start. E, ainda que, por vezes, ele tenha sido esquecido ou deixado de lado por entenderem que a controladoria seria mais importante, o RH sempre teve grande relevância para todas as corporações.

E eis que em 2018, mais do que nunca, ele se torna o eixo central das empresas. As atenções se voltam para ele e, toda a empresa, inclusive direção, precisam descobrir como encarar as mudanças – que geram multas – como uma fase de novas aprendizagens. Conheça todas essas mudanças e seus impactos.

AS PRINCIPAIS MUDANÇAS DO SETOR

Podemos iniciar citando as mudanças trazidas pela Reforma Trabalhista, vigente desde novembro de 2017, mas que continua impactando nas tarefas diárias dos setores de Recursos Humanos em 2018. Com as alterações em diversas leis, o sentimento entre os profissionais da área é de insegurança, pois precisam cumprir com a legislação sem infringir os direitos do trabalhador.

As dúvidas mais corriqueiras relatadas por profissionais de RH quanto à Reforma, estão relacionadas aos Acordos Sindicais e Coletivos que podem valer como lei, se sobrepondo à CLT. Você também tem dúvidas e gostaria de ter em mãos um Guia Interativo de como era e como ficou cada mudança? Conheça o Kit da Reforma Trabalhista!

Outra mudança do RH 2018 que tem preocupado muitos os profissionais de Recursos Humanos e levado a sensação de medo aos setores é o eSocial, um sistema do governo que pretende unificar todas as informações das empresas em uma única plataforma digital. Assim, todas as obrigações da empresa (Kit da folha) como RAIS, DIRF, GFIP, folha de pagamento, entre outras, aos poucos, serão substituídas pelas informações prestadas ao eSocial. Conheça aqui as 15 obrigações que o eSocial vai substituir.

Por ser tão complexo, o eSocial tem tirado o sono dos profissionais de RH, já que ele é uma obrigação de todas as empresas, independentemente do porte ou segmento. E, caso os dados não sejam enviados dentro do prazo estabelecido, as multas podem ser bem pesadas.

Vislumbrando um período conturbado para o RH, o eSocial foi divido por fases e grupos, a fim de facilitar o seu entendimento e o envio de suas obrigações. Mas, mesmo assim, as dúvidas sobre fazer o processo corretamente permanecem a cada novo envio dos dados. Mas então, qual a saída? Veja no próximo item.

POR ONDE COMEÇAR?

Enfrentar todas essas mudanças realmente não é uma tarefa fácil. É preciso jogo de cintura, ferramentas adequadas para gerir tanta informação e muito, muito conhecimento. Por isso, muitas empresas têm buscado sistemas que gerenciem automaticamente essas alterações, ou seja, estão automatizando (Kit para gestores de RH) o seu RH.

Este, sem dúvidas, é o passo inicial para uma transição tranquila. Afinal de contas, administrar milhares de vidas laborais com tantas mudanças, cumprindo prazos e legislações, chega a ser sub-humano sem um software. Aliás, já existem softwares inclusive para atender ao eSocial. Assim, a sensação de medo e insegurança serão amenizadas e o gosto de trabalhar pelo bem-estar das pessoas e da empresa poderão voltar a reinar no RH 2018.



Outras notícias