Notícias

Há muita diferença entre um programa de estágio e um de trainee?

12/06/2018   Fonte: Exame

Para as empresas existe uma diferença sensível entre um estagiário e um trainee.


Para as empresas, uma das principais diferenças entre um estagiário e um trainee é o custo. O primeiro, mais barato do que o segundo, não recebe tanto investimento em treinamento e desenvolvimento, característica primordial de um programa de trainee.

“Para trainees, há empresas que pagam pós-graduação, MBA. A grade de desenvolvimento é muito bem estruturada, exige investimento”, diz Juliana França, coordenadora de projetos da Page Talent, braço do PageGroup focado em recrutamento para estágio e trainee.

Ao fim de um programa de trainee, espera-se que o profissional assuma uma cadeira de liderança, geralmente na posição de gerente, ou exerça função técnica sênior. Quando acaba um programa de estágio, o melhor dos mundos para um universitário é receber uma oferta de efetivação.

Estagiário não é um empregado da empresa. Seu contrato de trabalho é regido pela Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008, e é considerado por lei um ato educativo escolar supervisionado. O estágio permite que o jovem aprenda na prática o que estuda em teoria na sala de aula.

Justamente por isso, a matrícula no ensino regular é um requisito para a função de estagiário seja em instituições de ensino superior, de educação profissional, ensino médio, educação especial ou ainda nos anos finais do ensino fundamental. A carga horária máxima pode variar entre 4, 6 e horas, a depender do curso.

Piadinhas sobre estagiários que só servem café ou tiram cópias falam mais do passado do que do presente. Encarando processos seletivos cada vez mais exigentes e concorridos, os estagiários, segundo a coordenadora da Page Talent não ficam mais restritos a funções operacionais. “O estagiário hoje participa das atividades importantes para a empresa”, diz Juliana.

Ainda que mais estratégicos, os estagiários têm bem menos responsabilidade do que os trainees, que são contratados com funcionários efetivos. “Com expediente 8 horas, regido pela CLT, direito a participação nos lucros e resultados (PLR) o trainee está mais disponível do que o estagiário”, explica Juliana.

Por serem, a rigor, programas de formação de liderança, trainees miram candidatos mais maduros do que os estagiários, que estejam perto de se formar na faculdade ou com até dois anos de formados.



Outras notícias